Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O diário da Rita

Organizar, cozinhar, inventar, comprar, trabalhar, decorar... Basicamente é o diário de uma empresária-dona-de-casa, onde escrevo sobre os meus projectos.

O diário da Rita

Organizar, cozinhar, inventar, comprar, trabalhar, decorar... Basicamente é o diário de uma empresária-dona-de-casa, onde escrevo sobre os meus projectos.

10
Fev20

4 ideias para aproveitar calças de ganga


Vi estas imagens e não resisto a partilhar:

 

Haja imaginação!!! Gostei muito de todas as ideias, parecem bastante fáceis de fazer. Mãos á obra para quem tem calças de ganga velhas á espera de uma nova vida.

04
Jan20

2020 - começar o novo ano com menos plásticos


viver-sem-plastico.jpg

1 - Ir às compras com tupperwares e frascos

Ir às compras implica comprar alimentos/coisas que estão embrulhadas em plásticos. Depois, nós pomos dentro de um saco plástico. Ou seja, fica um plástio dentro de outro plásticos...que lógica tem?? Nenhuma...

Se pusermos a fruta que compramos num saquinho de pano, os frutos secos dentro de frasquinhos e depois pusermos tudo dentro de um saco de pano, levamos muito menos plásticos para casa.

 

2 - Andar sempre com um saquinho de pano

Pois, pode parece que é coisa de velhos andar com um caso sempre atrás. Mas eu ando! E dá-me imenso jeito. Tenho 2 sacos debaixo do carrinho da Helena e uso quase todos os dias: quando vou à farmácia, ao pão, comprar qualquer coisa ao supermercado, etc.

 

3 - Comer no trabalho sem plástico

Já fazemos isto há bastane tempo. Levo a comida em tupperwares de vidro e comemos com talheres normais. Bebemos água por copos de vidro. Ou seja, zero plástico!!

 

4 - Cuidado com a roupa

Nunca tinha pensado nisto, mas verificar se a roupa é de algodão ou acrílica também é cuidar do ambiente. A roupa com tecido acrílico liberta microplásticos que vão parar aos oceanos e aos nossos pulmões. Mas confesso que não é fácil encontrar roupa 100% algodão... no outro dia fomos comprar meias e na Primark não havia nenhum par de meias 100% algodão. Tinham todos bastante percentagem de tecido acrílico.

 

5 - Higiene pessoal sem plásticos

Em casa não usamos gel de banho, só sabonetes. Também não usamos cotonetes, mas se tivéssemos de usar, já há à venda cotonetes de cartão. Ainda não comprei escovas de dentes de bambu, mas vai ser a minha próxima compra quando precisar de as trocar.

Só não sei como deixar de usar o shampo tradicinal sem embalagem...ainda não me atrevi a fazer shampos caseiros nem desodorizantes...

 

6 - Garrafas reutilizáveis

É ESTÚPIDO comprar uma garrafa de água sempre que tivermos sede!! Que tal andar com uma garrafinha na carteira?? Ou quando estivermos em casa podemos perfeitamente beber água da torneira, que é óptima!!

 

7 - Festas sem plásticos

Aqui está outro ponto em que não tinha pensado. Os balões são muito perigosos para a fauna marinha, assim como todos os enfeites de plástico....

 

8 - Trocar o plástico por vidro, metal ou cartão

Por exemplo, preferir o azeite em embalagem de vidro e nunca de plástico. Sempre que houver alternativa devemos escolher materiais que não sejam de plástico. Se não for possível e tivermos mesmo de comprar de pástico, devemos comprar uma embalagem com maior quantidade. Por exemplo, em vez de comprar 1l de óleo devemos comprar 5l. Poupamos imenso plástico!

11
Nov18

Não resisto a partilhar convosco esta ideia!! Vi na internet e achei linda!!!

6a00d8341c6a0853ef022ad39f18d3200d-800wi.png

 São embrulhos feitos com restos de papel de embrulho e fita-cola washi.

Paso a explicar:

1 - Cortam-se os papeis de embrulho que queremos juntar e colamos com a fita-cola washi

6a00d8341c6a0853ef022ad3beb698200b-800wi.png6a00d8341c6a0853ef022ad3beb6a0200b-800wi.png

 

2 - Depois de fazermos uma folha com o tamano que quisermos, é só embrulhar.

 

Fácil, não é? Adorei!

6a00d8341c6a0853ef022ad39f18af200d-800wi.png

 

 

 

 

08
Set18

“Fala-se muito em reciclar, quando há outros dois “R’s” à espera de serem postos em prática: reduzir e reutilizar. Considere ainda um outro: rejeitar sempre que possível. E, se a pessoa a quem disse “Não, obrigado” não entender porquê, explique as suas razões. McCallum reitera que “não haverá nenhum sistema de gestão ou de reciclagem de resíduos à face da Terra capaz de processar a quantidade de resíduos que produzimos, sem provocar significativos impactos ambientais”

 

https://www.publico.pt/2018/09/06/p3/noticia/e-urgente-descartar-um-estilo-de-vida-assente-na-descartabilidade-1843160

 

FCA70CEB-D0ED-4D77-AB29-ACB08E680D65.jpeg